O DESIGN DE INTERIORES, AS TENDÊNCIAS E AS CORES!

 

logs

Olá leitores, estamos aqui hoje para conversar sobre um assunto super conhecido por nós: as tendências de cores anuais, conhecem? Todos os anos empresas especializadas lançam quais serão as tendências para o mercado, tendências de cores, músicas, atividades, comportamento, e mais. Vocês entendem como toda essa ideia funciona?

As tendências surgiram no campo da moda e foram se expandindo para o mercado como um todo e virou, recentemente, uma necessidade para os negócios assim como são as datas festivas que os fazem girar. O objetivo mais perceptível das tendências é estimular o consumismo através do descobrimento das necessidades que permeiam cada época, ano ou ciclo do ser humano e sua sociedade. O estudo sobre as tendências surge como uma necessidade de compreensão das necessidades do homem, aplica-se no mercado de negócios em sua grande parte, e, também, acaba por transformar nossa realidade, no momento em que consegue gerar soluções para nossas necessidades “reais” e “verdadeiras”.

Quando falamos sobre esses estudos da necessidade humana, estamos falando tanto de megatendências (a nível de comportamento) como de tendências micro (a nível de consumo), dentre outras de suas classificações. As pesquisas atuais, dos profissionais denominados coolhunters ou caçadores de tendências, nos revelam sobre o zeitgeist (o espírito da época) algumas tendências de comportamento que eu, pessoalmente, acredito serem super positivas à humanidade como: a valorização do handmade (fazer com as próprias mãos), ou ainda, a valorização do artesanato, a preferência pela simplicidade, pela racionalidade, o movimento do lifestyle sustentável, o consumo consciente, o desejo de qualidade de vida, e a liberdade da sexualidade. Acredito que a nossa sociedade está se tornando mais humana.

Bom, mas vamos logo ao ponto que gostamos mais, certo? Aquela tendência que mais amamos que é a tendência de cores, e não é? Uau! Como gostamos das cores! Enfim, no mercado das cores, tanto para design como para a moda, a Empresa que mais se destaca é a Pantone, com a inteligência de perceber que existia a necessidade de padronização das cores para o mercado gráfico, e posteriormente de perceber que existia também a necessidade de movimentar esse mercado através do estudo sobre as tendências, fez história! E, dita hoje ao mundo inteiro a cor do momento! Este ano a Pantone nos surpreendeu e pela primeira vez lançou duas cores, que ela nomeou de Rose Quartz e Serenity. Existem outras empresas que fazem o estudo das cores do ano? Claro que sim, uma delas que também deve chamar nossa atenção é o projeto da AkzoNobel (uma das maiores fabricas de tinta do mundo): ouro O Colours Futures, que para 2016 lançou o “Ouro Monarca” e outros tons de ouro.

Tendências_Pantone_Color_of_the_Year_2016_Shop_Banner

Pantone 2016  /  Ref: http://www.pantone.com/color-of-the-year-2016-shop

 

Tendências_Colours_Future201601

Colour Future – Ambiente Interno Cor 2016 – Divulgação  / Ref:http://www.colourfutures.com/en_colour-of-the-year-2016.jsp

 

Tendências_Colours_Future201602

Colour Future – Ambiente Interno Cor 2016 – Divulgação  /  Ref:http://www.colourfutures.com/en_colour-of-the-year-2016.jsp

 

Tendências_Colours_Future201603

Colour Future – Ambiente Interno Cor 2016 – Divulgação  /  Ref:http://www.colourfutures.com/en_colour-of-the-year-2016.js

 

Como usá-las no Design de Interiores?

Ok, sabemos quais as cores do momento, e pensamos… vou aplicar isto no projeto de ambientação de meu cliente? Como aplicar? Aí, é quando eu tenho,  como profissional de acalmar toda a euforia, sim, banho de água fria pessoal! Lembremos de nossa responsabilidade com nossos clientes, primeiro ponto, nosso projeto deve estar em sintonia com suas características, só devemos adotar as cores pertinentes à personalidade do projeto, seja comercial, residencial ou qualquer outro; segundo, lembrem-se da psicologia das cores, estudos científicos que comprovam as suas aplicações, e como as cores influenciam nosso dia-a-dia, psicologicamente e também biologicamente; terceiro, a questão econômica do nosso cliente, as cores do ano são transitórias, passam com o ano, defender o seu uso em revestimentos ou móveis de longa duração pode ser um tiro no pé, geralmente custam caro e necessitam de quebra-quebra para alteração.

Mas, trabalhar com pequenos detalhes é uma opção viável, faz o consumo girar, ok? Lembre-se de valorizar a empresa de sua região na especificação dos produtos de seu projeto, e esteja sempre ligado nas questões fundamentais do Design de Interiores!

 

Eu não me canso de afirmar: “Realmente, o Design de Interiores é incrível e apaixonante!”

 

 

 

 

Carla Prado

Designer de Interiores

Editora do Site Diblioteca

Professora na instituição Unicesumar 

 

Referencias:

Sites:

1-            http://www.pantone.com/color-of-the-year-2016

2-            http://www.colourfutures.com/en_colour-of-the-year-2016.jsp

Artigos:

3-            De onde vêm as tendências – Autora Alessandra Marins

Revistas:

4-            Casa Cor Santa Catarina 2015

5-            Casa Cor Paraná 2015